Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

tra la lan

Conversas de linhas e alinhavos, fogo baixo e ervas do campo... saberes de antes com sentido no mundo de agora. Da auto-suficiência à simplicidade voluntária, saber fazer e viver de raiz.

tra la lan

Conversas de linhas e alinhavos, fogo baixo e ervas do campo... saberes de antes com sentido no mundo de agora. Da auto-suficiência à simplicidade voluntária, saber fazer e viver de raiz.

Sex | 29.05.20

Um copo meio cheio e pegas de cozinha

Sassão

O ponto alto do dia ser a descoberta de um ponto de crochet fantástico para pegas... não augura muita emoção.

... ou mostra que maiores chatices não me ensombram pequenas alegrias!

É a tal coisa do copo meio vazio ou meio cheio!

655F77F4-1A68-4AC6-A489-4DFD07CE03F4.jpeg

Mas voltando às pegas; foi num um dia de confinamento em que me dediquei a substituir as pegas da cozinha que descobri o “thermal stich”.

Fiquei super entusiasmada - mesmo coisa de confinamento!

É um ponto em que vamos fazendo um croché “duplo” como duas camadas paralelas.

Isto resulta num trabalho espesso e denso como convém a uma pega, isolando bem do calor. Daí o nome: ponto térmico.

Os melhores fios para pegas são o algodão e a lã, pela baixa condutividade térmica, logo, maior isolamento.

Prefiro o algodão 100%... e o de macramé é muito bom para isto. 

BC364394-E0F8-44D0-873F-F0BAB839653C.jpegO que usei foram umas sobras  de uns sacos que fiz, mas encontra-se a bons preços em Portugal, em meadas, sem ser ainda tingido.

Há quem use estas pegas também como base para tachos, mas para isso prefiro a cortiça, mantêm muito bem o calor. 

A medida que uso é 15x15cm, algumas 20x20cm, mas acho-as grandes, só mesmo para o forno. Ou dobro-as 🤷🏼‍♀️.

Podem ver aqui como se faz este ponto-maravilha! 

7 comentários

Comentar post